segunda-feira, 16 de maio de 2011



A ESTRANHA ENERGIA DO NÚMERO 11 - PARTE 1





A manhã do último dia 11 seguia exatamente igual a todas as outras.

O dia parecia insípido e rotineiro para Maria Rita, como vinha sendo desde o fim do BBB11 e o estremecimento de sua relação com o Kaká.

Subiu até o 11º. andar. Abriu os emails, nem mais nem menos que o habitual. O celular tocou, a pressão do trabalho foi a de sempre. Nada de especialmente interessante. Aquele 11 de maio, até as 11 horas da manhã, poderia ter sido um dia igual a qualquer outro, até que ao andar na calçada distraída, tropeçou e torceu o pé. Uma dor aguda momentânea que a levou ao Pronto Socorro. Lá recebeu a senha de número 11. Exame daqui, raio-x dali confirmou uma lesão nos ligamentos. Resultado: pé imobilizado por duas semanas. Azar. Uma palestra para executivos em Brasília estava programada para a próxima semana, outra psicóloga irá no seu lugar.

- E essa agora!, resmungou Maria Rita que já contava com os honorários que iria receber. Fase difícil, arre! Quase mecanicamente, sentou na cama. Nesse momento, voltou a cabeça para o relógio de cabeceira. Verificou que este estava parado marcando 11:11.


Coisa esquisita! Ficou ali, parada no mesmo lugar, como se tivesse raízes, sem se mover, com os olhos fixos no relógio.

Após algum tempo, lembrou da prima Isabela, Bela para os mais chegados, aquela que adora um mistério, e é fã ardorosa de Jornada nas Estrelas, Arquivo-X e Lost. Até a pouco tempo dividiu suas impressões sobre os náufragos da misteriosa ilha em seu blog, NAMASTÊ. Maria Rita tinha quase certeza de ter lido recentemente um post em que ela falava do número 11. 

Sem perder tempo, acessou o NAMASTÊ e vasculhou até encontrar o que procurava. O ENIGMÁTICO NÚMERO 11 era o título. A postagem começava dizendo:

Quem ama as letras parece ter uma antipatia natural por números. No meu caso é diferente. Sinto grande fascínio pelos números à medida que tento descobrir seu rico significado simbólico.
Diziam os antigos gregos que o Universo respira números e que tudo à nossa volta reage aos números, tudo depende dos números. A numerologia esotérica consiste nisso. Cada palavra ou nome vibra conforme um número, e cada número tem seu significado interno.

Quando se tenta compreender e aplicar o código das letras e dos números, somos introduzidos numa relação direta e estreita à inteligência subjacente do Universo.

Mais adiante atestava:

Há alguma coisa por trás do número 11, algo envolvendo a alma grupal.

O 11 passou a ser um número inquietante. Podem pensar que é uma casualidade forçada ou simplesmente uma bobagem, mas o que está claro é que fatos históricos estão atrelados ao número 11 envolvendo grandes catástrofes e morte de inúmeras pessoas num mesmo evento, senão, vejamos:

11 de setembro de 2001 - o ataque às Torres Gêmeas em Nova Iorque, 3.000 mortos (New York City tem 11 letras e é o 11º. Estado da Federação). Ao pensar nas Torres Gêmeas, é possível notar que elas tinham a forma de um gigantesco número 11. Tudo fica mais estranho ainda ao saber que os aviões que se chocaram com as Torres, o vôo de número 11, levava a bordo 92 passageiros ( 9 + 2 = 11), e, o vôo 77 (11 x 7 = 77), levava 65 passageiros ( 6 +5 = 11). O número total de vítimas de todos os vôos foi de 254 (2 + 5 + 4 = 11), sendo que, 11 de setembro é o 254º. dia do calendário. A data (9/11) é igual ao número do serviço de emergência dos EUA, 911, que somado 9 + 1+ 1, perfaz 11;

11 de março de 2004 - atentado ao metrô de Madri (somando 1 + 1+ 3 + 2 + 4, temos 11), 192 mortes e mais de 1.800 feridos. Este atentado aconteceu 911 dias após o de Nova Iorque, que somando os numerais 9 + 1 + 1 é igual a 11;
 
11 de janeiro de 2010 - grande terremoto devastou o Haiti, centenas de mortos e desabrigados;

Nos primeiros meses de 2011, o 11 também tem feito das suas. Vale conferir:

11 de janeiro de 2011 - enchentes e deslizamentos assolaram a região serrana do Rio de Janeiro, 809 mortos e centenas de desabrigados;

11 de fevereiro de 2011 - terremoto de intensidade 6,8 graus em Concepción, Chile. Durante o dia, houve mais de 80 tremores no centro-sul, centenas de mortos;

11 de fevereiro de 2011 - renúncia do Presidente Hosni Mubarak, do Egito, após 30 anos no cargo e de sangrentos conflitos populares;

11 de março de 2011 - o Japão foi assolado por terremotos, tsunamis e a ameaça de uma possível explosão nuclear; milhares de mortos, metade da população de uma cidade desaparecida;

11 de maio de 2011 - terremoto de magnitude 5,3 graus sacudiu a cidade de Lorca, o mais grave da Espanha desde 1956, 9 mortos, vários feridos, centenas de desabrigados e quase a metade das construções com risco de desabamento.

Isso sem contar que em 15 de março de 2011, o relógio que marca a contagem regressiva para as Olimpíadas de 2012, em Londres, quebrou quando marcava 500 dias, 7 horas, 6 minutos e 56 segundos, a saber: 5 + 7 + 6 + 5 + 6 = 29 = 2 + 9 = 11. 

Quantas coincidências, não?

Viajando no tempo, mais especificamente ao dia 11 de setembro, que é o dia 254º. do calendário ( 2+5+4 = 11), faltando 111 dias para o final de um ano (254 + 111 = 365), encontraremos:

11 de setembro de 1992 - furacão Iniki, um dos furacões mais devastadores dos EUA até hoje, arrasou o Estado do Havaí, especialmente as ilhas de Kauai e Oahu, centenas de mortos e desabrigados;
  
11 de setembro de 1992 - chuvas e tempestades das monções no Paquistão e norte da Índia, 2.000 mortos;

11 de setembro de 1985 - choque frontal de trens em Portugal, mais de 120 mortos;

11 de setembro de 1973 - golpe de Estado no Chile, incontáveis desaparecidos e milhares de execuções (estima-se 50.000 execuções a mando do General Pinochet); 

11 de setembro de 1944 - ataque concentrado das forças aliadas em Darmastadt durante a Segunda Guerra Mundial, a cidade foi totalmente destruída e a população dissimada, 11.500 mortos, 66 mil desabrigados, destruição de setenta por cento das construções;

11 de setembro de 1913 - registro de caso de cólera, epidemia que se espalhou pelos Balcãs, causando a morte de 700 pessoas na Romênia e 300 na Sérvia;
11 de setembro de 1541 - terremoto na Guatemala, destruição completa da cidade, centenas de mortos e desabrigados;

11 de setembro de 1297 - batalha da Ponte Stirling entre Inglaterra e Escócia, vencida por William Wallace, 5.100 mortos no lado inglês, as baixas escocesas nunca foram calculadas;


É possível relacionar ainda:

11 de janeiro de 2010 - terremoto de 6,5 graus Manizales (Colômbia), inúmeros mortos e feridos;

11 de janeiro de 1934 - enchentes em Mendoza (Argentina), mais de 60 pessoas mortas e graves prejuízos;

11 de janeiro de 1866 - naufrágio do navio de passageiros britânico London, no Golfo da Biscaia, 220 pessoas afogadas; 

11 de janeiro de 1693 - terremoto com magnitude de 7,4 graus seguido de tsunami em Val di Noto (Sicília), destruiu por completo várias cidades, incluindo a Catania, 60.000 pessoas mortas;

11 de fevereiro de 2005 - colapso da represa de Shadi Kor no Paquistão, matou pelo menos 135 pessoas e deixou mais de 500 desaparecidos;

11 de março de 1918 - registro do primeiro caso de pandemia de gripe espanhola, em Fort Riley (Kansas), que matou aproximadamente 100 milhões de pessoas em todo o mundo (5% da população mundial);

11 de abril de 2002 - bomba da Al-Qaeda na Tunísia na sinagoga de Ghriba, 21 pessoas mortas;

11 de abril de 2002 - tentativa de golpe de Estado na Venezuela, contra o governo de Hugo Chávez;
11 de abril de 1832 - genocídio no Uruguai contra o povo Charruá, nos Salsipuedes Charrua Killing, 40 aborígenes mortos e 300 foram feitos prisioneiros;

11 de abril de 1431 - terrível terremoto destruiu a cidade de Atarfe, Granada (Espanha), centenas de mortos;

11 de maio de 1985 - incêndio no Estádio Valley Parade, Bradford (Inglaterra) durante um jogo do futebol, 56 torcedores mortos;

11 de maio de 1939 - início da batalha de Khalkhin Gol entre as forças do Exército Vermelho e tropas no Japão, resultou em incontáveis baixas de ambos os lados;

11 de junho de 1641- terremoto destruiu a cidade de Caracas (Venezuela), 10.000 mortos;

11 de outubro de 1737 - terremoto de magnitude 7,1 graus no norte da Índia, Bangladesh, no sopé dos Himalaias e sul do Paquistão, pelo menos 30.000 mortos;
  
11 de outubro de 1634 - costa da Alemanha e da Holanda foi varrida por uma tempestade (inundações Burchardi), deixando um saldo de 8.000 a 15.000 pessoas afogadas;

Mera coincidência? Será?

Maria Rita franziu a testa. Mal podia acreditar no que a acabara de ler. Deve haver uma explicação lógica para isso, pensou.

Sentiu um calafrio ao perceber que 11/09/11, 01/11/11 e 11/11/11 ainda estão por vir. Tremo só de pensar nessas datas. E pensar que o número 13 é quem leva a fama!

Quem sabe a Bela não tem uma teoria?





Quando o segundo sol chegar
Para realinhar as órbitas dos planetas...

...
E a vida que ardia sem explicação...



Shadow/Mariasun


Licença Creative Commons 
A obra A ESTRANHA ENERGIA DO NÚMERO 11 - PARTE 1 de MARIASUN MONTAÑÉS  foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...