segunda-feira, 21 de setembro de 2009



ELE NÃO VOLTOU SOZINHO





Há algum tempo tenho um pequeno amigo de penas. Um pardal.

Começou a aparecer todos os dias, nas primeiras horas da manhã, no peitoril da minha janela com o seu característico trinado. Ali coloquei um bebedouro onde passou a mergulhar o pequeno corpo, batendo as asas alegremente e salpicando gotas de água na janela, em sinal de aprovação. Essa era a sua forma de me dar bom dia. Podia não estar sempre ali para vê-lo, mas os respingos no vidro eram suficientes para denunciar sua passagem, ou então, se o via ficava imóvel e em absoluto silêncio para não assustá-lo, sorria ao vê-lo fazer suas estripulias, saracotear pelo beiral de um lado pro outro e agitar as pequeninas asas para secá-las.


Pode haver melhor maneira de começar o dia?

Foi assim por longos e mágicos meses, até que, sem qualquer aviso ou despedida, deixou de vir. Não pude evitar de ficar pensando nele por algum tempo. Por onde andaria? Por que teria desaparecido? Atribui o fato à construção do prédio no terreno ao lado, o barulho e o movimento excessivo provavelmente o teriam afastado da minha janela.


Até que ontem voltou. Lá estava o pequenino como se o tempo não tivesse passado, saltitando e se regalando no bebedouro, que apesar da ausência sempre fiz questão de deixar ali, como a fazer-lhe um convite para que voltasse.


Você pode achar exagero o que vou dizer, mas o seu retorno encheu o meu coração de alegria! Eu o recebi sorrindo e ele como em agradecimento me trouxe um presente. Quando olhei ao redor, vi viçosos ramos verdes nas árvores, um azul anil substituindo as nuvens cinzentas do céu, flores coloridas e tímidas espalhando-se pelo jardim, e outros pequenos barulhentos pardais voando de galho em galho entre as árvores.


O que estaria acontecendo?


É como se a vida estivesse reaparecendo nessa manhã de forma esplendorosa! Aí eu me dei contra de que estamos no mes de setembro, e que o meu pequenino havia trazido com ele a Primavera!!


Aliás, você reparou que ela sempre vem? Mesmo que não haja um jardim, teimosa ali está, nos parques, nas jardineiras, nas alamedas, no arco-íris depois da chuva, senhora de si e ao mesmo tempo tão perene e transitória quanto a vida.

Venha comigo sentir a Primavera em toda a sua beleza e esplendor, assim como pude vê-la ontem.....


video


Linda demais, não?

Então, a partir de hoje, aproveite a Primavera que está aí, ao seu lado! Feche os olhos e ouça o cantar dos pássaros. Olhe ao redor do jardim, da pracinha e veja a alegre revoada de pardais entre as arvores. Respire fundo, sinta o perfume das flores e o cheirinho de mato depois da chuva. Não perca o florescer das margaridas, flores do campo, girassóis e das rosas, ou, o vôo majestoso de borboletas multicoloridas pelo canteiro florido!

Se passar por um quiosque que venda flores, compre um vasinho e cuide de uma flor nesta Primavera, certamente ela irá alegrar o ambiente da sua casa em troca apenas de um pouquinho de água.

As outras estações podem ter a sua própria beleza, mas ao meu ver somente a Primavera é capaz de proporcionar uma visão tão linda, alegre e colorida, não importa pra onde a gente olhe.

Você não acha?

Tenha uma linda e primaveril semana !!!


Shadow/Mariasun


Creative Commons License
ELE NÃO VOLTOU SOZINHO by MARIASUN MONTAÑÉS is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...