segunda-feira, 26 de maio de 2014

 

O APRENDIZ CELEBRIDADES DIVERSÃO GARANTIDA




O Aprendiz Celebridades com a sexta demissão na semana passada chega praticamente à sua metade, tendo Roberto Justus mostrado até aqui a competência de sempre no comando da atração.

Ao ver os escolhidos, já dava para sentir que esta seria uma temporada pra lá de interessante. Personalidades conflitantes com habilidades e interesses diversos, temperados com egos inflados e vaidades, e alguns com caráter forte. Ingredientes que misturados quase sempre fazem um bom programa, ou, quando muito, uma boa salada.

No quesito diversão, os participantes não têm decepcionado. Alguém poderia imaginar que um renomado piloto do automobilismo pudesse afundar sua equipe por não saber pra que lado fica a direita ou a esquerda?!? Em plena era digital ele se guia pelos ponteiros do relógio kkkkk... Jesuis! Outro em simulação de salvamento da marinha em alto-mar, desajeitado que só, se desiquilibra do bote, mergulha na água, levando ao pé da letra a máxima “homem ao mar”, deixando sua equipe em apuros sem saber se deveria salvar o boneco náufrago ou o próprio participante em vias de naufragar. Não fossem os homens da marinha ali! Kkkkk... Já numa inusitada prova de tecnologia pela liderança, as duas participantes mais sem noção e sem a menor familiaridade com videogames foram escolhidas por suas equipes para competir entre si num jogo virtual. Detalhe: nenhuma das duas sabia o que é um joystick, como utilizá-lo, como manuseá-lo ou nem mesmo para que servem os botõezinhos. Nem o Atari elas devem ter jogado um dia, como esperar que pudessem mudar de fase num labirinto virtual cujo teto vai descendo!  E o medo de estragar o penteado se o teto encostasse na cabeça, ahahahaha... Ficaram literalmente perdidas no labirinto, e se não fossem as inúmeras tentativas da equipe pra tirá-las de lá, não teriam saído do lugar e ainda estariam lá. Desnecessário é dizer que não percorreram nem 30% do percurso. Quase deu empate técnico. Foi o máximo!!! Quero bis!!!

Gente, um ali é mais atarantado que o outro na hora de executar o briefing; aliás, penso que nem todos saibam até agora o que vem a ser aquele monte de informações ou a sua importância para o desempenho das tarefas. Se não como entender que numa campanha de degustação de chocolate, um grupo tenha executado a tarefa distribuindo garrafinhas d’água no lugar da delícia crocante, com a justificativa de que o público alvo era aquele que cultua um corpo sarado. Oiiiiiiiii???? Tem lógica uma coisa dessas?

Enfim por que alguns resolveram participar de um programa na área do empreendedorismo, dinâmico e competitivo é um mistério. Podemos elucubrar a esse respeito, especular, fantasiar... quando... talvez, quem sabe  a resposta esteja na cara: muitos ali são sem noção. Se essa edição tivesse um tema, seguramente seria: “A vida sempre te dá uma chance para voltar atrás!”. Sim, porque o mundo corporativo não é para todos. Fato!

É preciso ter criatividade e informação, saber planejar e trabalhar em equipe. Parece simples, mas não é.

Pode-se dizer que o problema ali não é a falta de criatividade. Eles são artistas, vivem disso. Opss... lapso meu! Não é bem assim. A primeira tarefa, a do circo, foi dada de bandeja pra alguns, e olhe, foi um tal de titubear, de não saber improvisar, do que fazer com as mãos, de onde enfiar o microfone. Nunca dois minutos foram tão longos, angustiantes e embaraçosos!

Bem, quanto à informação... A partir da escolha do nome das equipes já deu pra sentir que sem script ou uma partitura... Meu pai!  Que credibilidade pode passar quem precisa recorrer ao Google para saber o que é uma Fênix?!? Ou a equipe que adota o nome de Next, será que não perceberam que isso é o mesmo que estar se preparando para ser descartado? Próximo!!! As palavras tem poder de atração sim minha gente!

Mas, em matéria de acertos e erros, o destaque vai mesmo para a inovação no campo da matemática e geometria. O “um” romano foi transformado num “T” com um tracinho embaixo, que fofo; e um losango, em “losângulo”, com dois triângulos juntos, não, um quadrado com o bico de fora, ou melhor, um quadrado de ponta cabeça ou sabe-se lá o quê, deixando as equipes enlouquecidas em busca dos tais símbolos inusitados. Só sei que Pitágoras deve ter revirado os ossos, enquanto o pessoal do sofá tentava descobrir se estava vendo a mesma coisa que aquelas duas criativas senhoras! Ufa, que sufoco! Em tempo: A partir das possibilidades acima, você pode escolher qual é a melhor definição de losango para o próximo ENEM! Afinal o Aprendiz Celebridades também é cultura! kkkkkk.....
 
Quanto a planejar e trabalhar em equipe. Pelamor! Definitivamente esse não é o forte deles. Para planejar é preciso sentar, saber ouvir, estabelecer metas, trocar ideias. O que os egos inflados, bem inflados de alguns, não permitem. Querem logo mostrar serviço e afobados vão atropelando quem ou o que estiver pela frente, deixando qualquer estratégia de lado. Nahim que o diga! É impressionante a falta de visão com os resultados, parecem estar continuamente mirando no galo e acertando na galinha. O grupo que ganha vantagem na prova do líder, quase sempre acaba entregando a vitória para a outra equipe. Cadê a estratégia desse povo pra tirar proveito de uma situação favorável? Tem coisa mais kamikaze em um grupo do que a perseguição a um integrante, mesmo que essa pessoa seja a piorpessoadomundo, como fizeram com a Michelle? Isso é suicídio! Ainda mais quando a pessoa ganha a simpatia do patrão e é competente!

Agora entendo o porquê de o Walter Longo não estar participando desta edição no papel de fiel escudeiro e conselheiro do Justus. Seria demais pra ele. Preferiu poupar-se. Homem de visão! Deixo aqui o meu abraço pra ele!


As salas de reunião continuam uma delicinha. As desavenças e embates acalorados colocados na mesa, permeados pelos palavrões de uma fina e respeitável senhora e pelo ridículo dossiê rascunhado sobre um colega pelo Nahim e as fotos de seus cãezinhos, fizeram a alegria do povo do sofá até aqui. O que foi aquilo minha gente? Bye Nahim, seus Chows Chows devem estar abanando o rabinho agora.

Interessante também é ver os que escaparam por um triz da guilhotina assistindo de prima à demissão dos outros na sala da fofoca, digo, na sala de observação, comentando, opinando como se fossem o suprassumo e pudessem ser poupados de amanhã estar naquela mesma situação.  Muito bem bolada e didática essa sala, apesar de que poucos conseguem extrair dali lições para as tarefas seguintes. Um dia eles aprendem!

Afora que as intervenções de Roberto Justus continuam a ser uma aula de empreendedorismo e competência. Sem tirar nem por.

Que venha a outra metade de O Aprendiz e que vença o mais... o mais... como dizer... o mais afortunado, kkkkk....



Give me celebrity / My kingdom to be famous
Tell me who I have to be / Starving to be famous

Shadow/Mariasun



Licença Creative CommonsO APRENDIZ CELEBRIDADES DIVERSÃO GARANTIDA de MARIASUN MONTAÑÉS está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...