segunda-feira, 28 de março de 2016


THE VOICE KIDS BRASIL: A VOZ, A MÚSICA, O TALENTO E O ENCANTAMENTO


Vivemos tempos difíceis e de desalento a nível mundial. As notícias, denúncias, escândalos, atentados e os fatos invadem nossas vidas diariamente via internet, diante dos quais nos indignamos, solidarizamos e sentimos impotentes. Ao sermos confrontados com atentados como os havidos recentemente na França, Bélgica, Iraque e Paquistão (aqui, quando famílias comemoravam a Páscoa), sentimos uma dor aguda no peito por não termos sido capazes de fazer deste, um mundo melhor para as crianças.

Ao olhar para a política brasileira e a nefasta corrupção que se implantou como um sistema de governo, a sensação é a de sufocar diante de denúncias e mais denúncias, que nos causam cada vez mais perplexidade e nos deixam sem rumo; é quando sentimos haver estado numa audição às cegas e, haver fracassado enquanto cidadãos na escolha de nossos governantes e representantes.

A programação televisiva não ajuda muito. Está cada vez mais pobre, feita a partir de clichês, da exploração da tragédia humana e de uma visão repetitiva dos fatos; nada se cria tudo se copia e, o espetáculo acaba cedendo lugar ao sensacionalismo, à falta de criatividade e a uma TV de quinta, onde a cultura passa longe. 

Para fugir desse caos e na busca de algo que nos traga retorno e resultados mais imediatos, muitos acabam debandando para a solidão das redes sociais. Nelas há a expectativa de que nossas ideias e queixas poderão ser direcionadas, de que seremos ouvidos e de que teremos companhia a cada “curtida”; o que não deixa de ser uma forma de estarmos sós, juntos.

E, eis que, em meio a isso, a gente se depara com o THE VOICE KIDS BR na TV, no Twitter, no Facebook.... e não consegue ficar indiferente.

A cada apresentação, crianças cheias de atitude soltam a voz que brota da alma, com a singeleza e tranquilidade de quem está em casa com os amigos, enquanto se apresentam para milhares de pessoas; e, é nesse toque de almas que a gente se emociona, se sente cativado, o coração aquece e abre um parêntese em meio ao turbilhão de incertezas do dia-a-dia, para se deixar enlevar e encantar com aquele canto.

Um encantamento que prende, seduz e faz com que se fique à espera do próximo domingo para ver as próximas apresentações e, se não dá para assistir ao vivo, assiste-se no YouTube, apenas para novamente se deixar enfeitiçar com o primeiro acorde, se emocionar junto com os técnicos, a plateia, o apresentador, diante da suavidade e harmonia daquelas jovens vozes. A sensação é a de estar sendo sugado para outra realidade feita de ternura, graça, delicadeza, sensibilidade, suavidade e magia. O resgate da Terra do Nunca que mora em cada um de nós.


Não é apenas um programa na grade de uma emissora, não é apenas uma competição para revelar uma jovem voz, é um resgate.

O resgate daquilo que há de melhor em todos nós: o sonho, o sorriso, o fascínio, a espontaneidade sincera da infância, que por vezes parece estar esquecida, adormecida, enterrada, diante das incertezas e vicissitudes da vida.

Foi possível observar essa catarse também no brilho do olhar dos técnicos e do apresentador, THIAGO LEIFERT; no sorriso amigo e gestos de incentivo dos quatro mentores a cada apresentação, nas palavras de estímulo e encorajamento ditas com cuidado e ternura ao final de cada música. Mesmo sem saber, eles também tocaram o público com sua postura terna e doce; certamente, IVETE SANGALO, VICTOR E LÉO e CARLINHOS BROWN serão vistos a partir de agora de forma diferente por aqueles que acompanharam seu cuidado e dedicação diante de crianças tão especiais e talentosas.

Os jovens cantores não apenas encantaram com seu canto, mas, arrebataram admiradores nos pequenos gestos de solidariedade e até mesmo quando eram eliminados. E como deve ser difícil para os jurados ter que eliminar um deles!!! São talentosos, graciosos, profissionais, cantam com alegria genuína e é por isso que tocam, contagiam e emocionam com o seu cantar. E o mais importante: são generosos entre si, parceiros, espontâneos, parecem entender que para ser bom não é preciso tentar brilhar mais do que o outro; quando se despedem da competição, o fazem com elegância e maturidade invejáveis, agradecendo pela oportunidade de haver participado e desejando boa sorte para aqueles que ficam. Tem como não amar???

Em contrapartida, e no extremo oposto, em outro reality da mesma emissora, que também termina laconicamente nesta semana, os participantes tudo fazem para destruir o seu oponente. A comparação é inevitável: enquanto em um reality, adultos se mostram rasteiros e apequenam com gestos mesquinhos de falsidade, egoísmo, ganância e inveja, no THE VOICE KIDS, ao contrário, veem-se os pequenos se agigantarem ao valorizar e reconhecer o talento de quem disputa com eles uma vaga na final ou continua na disputa. Uma lição de amor, respeito e convivência.

Aaaahhhh... não deixa de ser um alento!!!

Essas crianças são a prova viva de que há uma nova geração chegando, muito melhor do que a nossa. São diferenciadas, generosas, sensíveis, criativas, centradas e trazem com elas uma consciência mais justa, ética e evoluída. São seres de luz, assim como outras que já chegaram, com a missão de espalhar pelo mundo não apenas a arte, mas, a sabedoria, o conhecimento,  a solidariedade, a caridade, a bondade e o amor.

O Domingo de Páscoa passou. Vai ano vem ano ele deixa em nós uma mensagem de esperança, de mudança, de renovação e... o mais importante: de libertação.


Seguindo a tradição, muitos brasileiros passaram esse dia com a família e, pararam por noventa minutos para acompanhar a disputa final do THE VOICE KIDS.

Foi um espetáculo maravilhoso, arrebatador e... como a comemoração do dia pedia: libertador. Na verdade se houve um ganhador, esse foi o público, que pôde se enternecer, apaixonar, encantar e co-mover diante do deslumbramento que nos fez sair do torpor da realidade, para o encontro do belo e do simples.

Foi admirável ver os pais das crianças babando, apoiando, torcendo e se emocionando. O papel da família para o sucesso dos filhos, eis aí o segredo. 

Ninguém vai pra frente se não for incentivado, estimulado e encorajado a acreditar em si mesmo e, isso é mérito daquele que cuida, ama, educa, compreende, dialoga, ampara, estende a mão e caminha junto. Seríamos órfãos na sociedade sem a família. Foi uma lição de amor acompanhar os olhos dos jovens cantores procurando os pais em meio ao público e o sorriso destes cheio de orgulho em retribuição. Nada poderia ser mais emblemático do que o abraço apertado no filho ao final de uma apresentação, em meio às lagrimas, mistura de orgulho e admiração e das dificuldades para chegar até ali, captado pelas câmeras, num momento em que as pessoas estão carentes de sonhos e abraços.

Parabéns REDE GLOBO DE TELEVISÃO, pelo cuidado, esmerada direção, beleza dos cenários, músicos de primeira grandeza, escolha dos jurados que muito nos comoveram, do apresentador que soube ser envolvente, expressivo e continente; e, em especial, por ter permitido que as câmeras captassem o que transcende à competição e ao que é ensaiado e coreografado. Bones, já fui sua crítica por conta daquele outro reality, mas, desta vez você soube fazer o show, Parabéns!!!

Sucesso Wagner Barreto!!! 

Rafa Gomes e Pérola Crepaldi nunca percam a capacidade de sonhar e acreditar!!!
Parabéns a todos que participaram desta primeira temporada, fizeram o show e adoçaram os domingos!!!




A "República do Paraná" e sua fonte inesgotável de talentos....
que muito nos enche de orgulho!!!



Shadow/Mariasun Montañés


Licença Creative CommonsO trabalho THE VOICE KIDS: A VOZ, A MÚSICA, O TALENTO E O ENCANTAMENTO de MARIASUN MONTAÑÉS está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...