quarta-feira, 25 de maio de 2011



A ESTRANHA ENERGIA DO NÚMERO 11 - PARTE 2





Maria Rita não via a hora de falar com a prima Isabela. O número 11 vinha ocupando seus dias e suas noites. Justo ela que nunca foi muito chegada a cálculos, percentagens, escalas, contas, zeros pra direita, zeros pra esquerda, agora vivia fazendo combinação de números, sem no entanto chegar a resultado algum.

Haveria alguma probabilidade do 11 ter afetado sua relação com o Kaká? Essa uma das dúvidas que a dominava. Como é possível que ele, sendo um crítico implacável do BBB, após ter passado a maior parte do tempo do BBB11 em Porto Seguro longe de tudo e de todos, ao voltar, tenha “mariado” daquele jeito! Ela precisava de respostas, e ninguém melhor do que a prima Bela pra ajudar.

Isabela, a Bela, não pode ser descrita como uma pessoa comum. Sempre foi avessa a reuniões de família e à troca obrigatória de presentes em datas pré-estabelecidas no calendário. Aparece quando quer e presenteia aqueles a quem admira quando bem entende. Não pertence a lugar nenhum, ela mesma se define como cidadã do mundo. Esotérica assumida, faz a gente imaginar que tenha sido alfabetizada com um mapa astral; escorpião em leão, peixes em aquário é o campo que domina e a fascina. Dificilmente será encontrada twittando, para ela a inutilidade mais inútil da internet.

Sua casa é seu recanto. Os ambientes têm vida, harmonia e estilo resultado do conhecimento e aplicação do Feng Shui. Não dispensa velas decorativas e perfumadas para o Anjo da Guarda. Em vários cantos da casa impossível não notar delicados vasos de flores coloridas, em harmonia com as jardineiras e arbustos da varanda, constantemente visitados por pequenos pássaros. Sobre os sofás e a cama, almofadas e mantas artesanais sobrepostas, assim como tapetes e painéis decorativos espalhados pelos cômodos e abajours para dosar a luz; nas mesas, pequenos bibelôs do Marrocos, pirâmides do Egito e elefantinhos da Índia, lembranças de suas viagens.

Ao chegar no pequeno sobrado, não passou despercebido a Maria Rita o agradável perfume do insenso que parecia dar-lhe as boas vindas. Foi com um abraço aconchegante, que Isabela a recebeu.

À medida que falava, sentia como se as palavras ecoassem no ar diante de uma Bela atenta e serena, que vez ou outra esboçava um suave sorriso.

- Aquiete-se prima, disse com doçura, quando Rita a final parou para tomar fôlego.

- Não consigo. Li e reli o post que você escreveu no NAMASTÊ. Achei tudo muito estranho, comecei a ligar com coisas que já aconteceram comigo. Acho que estou ficando paranóica, não posso evitar os olhares invasivos dos números que me cercam; pra onde quer que eu olhe só consigo ver o relógio do painel do carro marcando 9:11 e os algarismos em posição simétrica naquele círculo; no celular lá estão eles num rigor estético repetitivo, 9:9, 10:10, 11:11; o 11, sempre ele, o 11º. andar onde trabalho, o relógio de cabeceira parado às 11:11, a separação do Kaká depois do BBB11, aquilo que começou no dia 11 e terminou numa terça-feira, dia 29 (2 + 9 = 11), rrrrr.

- Rita, o poder dos números é fascinante. Creio que tudo à nossa volta obedece a uma ordem onde os números são fator determinante. Esse conhecimento é um legado que nossos antepassados nos deixaram. Números são símbolos energéticos com características e qualidades próprias. Eles não só podem, mas devem ser utilizados por nós. Sem eles não haveria a música, por exemplo. Nas pautas, nas notas musicais, no solo, nos grupos, nas orquestras, lá estão eles, mais de mil e um itens intercalando-se na existência em comum de cada coisa diferente. Conhecê-los ajuda a ter uma visão mais livre e clara daquilo que nos rodeia e das barreiras que vamos criando no decorrer da vida. Veja-os como bons aliados.

- A matemática sempre foi complicada pra mim, você sabe. Uso todos os programas do PC, menos o Excel, nem tento aprender, negação total, rssss.

- Aqui estamos falando de simbologia. Os números também são desenhos, símbolos, energia, palavras de números que falam com as letras e fazem sentido em outras contas e outros cálculos. Se por meio deles podemos atravessar a porta do auto-conhecimento, caminhamos na direção do processo de também conhecer o outro.

E por falar nisso, o que aconteceu entre você e o Kaká, nada a ver com uma suposta “maldição” do número 11. Você já deveria saber que “mariar” foi a forma que ele encontrou de te dar o troco, por conta da tua torcida insana pelo Dourado no ano anterior.

- Pode ser. Mas como explicar os acontecimentos e datas com o 11 e o 9? Coincidências? Qual o significado do número 11?

- É algo difícil de explicar. Creio que a pergunta a ser colocada é por que tantas pessoas morrem juntas em desastres, catástrofes, acidentes naturais, tendo como pano de fundo o 11.

- É de arrepiar quando a gente pensa nisso!

- Pra começar, é preciso entender o que esse número representa. O 11 é o número da Era de Aquário, por sinal estamos vibrando em Aquário, que é o 11º signo do zodíaco. Para os ocultistas, essa seria a assinatura da Nova Ordem Mundial para a qual, eles acreditam, estamos caminhando.

- Ah Bela, que história é essa de ocultistas?!?

- Os ocultistas veneram os números. Acreditam que por trás deles exista um poder místico ou mesmo mágico, ou, nas palavras de Elizabeth Van Buren: “nos números estariam depositados os segredos do Universo”.

- Uau...agora tá ficando estratosférico demais pra mim!

- Você saberia dizer quais são os principais números venerados por eles?

- O 11?!?

- São o 3 – 6 – 9 – 11 – 13. E tem mais. Os ocultistas acreditam no poder da “intensificação” dos números, o que equivale a dizer que um maior poder místico é obtido quando esse número é agrupado, por exemplo, 33, 333, 66, 666, 99, 999, 111. Mas nos concentremos no número 11.

Sem dúvida alguma, o maior evento que “aconteceu” nos últimos anos, e que determinou um avanço significativo em direção à crença na Nova Ordem Mundial, foi o 11 de setembro. Nele, encontramos fartamente a “assinatura” do número 11, como relacionei no post que você leu.

Lá você deve ter percebido que um número pode estar escondido dentro de outro número maior (com mais algarismos). De forma que, quando um número aparece com dois ou mais algarismos, basta somá-los para encontrar o número escondido, assim em 11 de setembro temos que ele é o 245º. do ano; nesse exemplo, em que temos o número 254 (2 + 5 + 4 = 11), o número escondido é o 11.

Pois bem. Se você estiver lembrada, o sentimento de terror mais uma vez foi acionado com o ataque, desta vez, ao metrô de Londres. Observe a data em que ele ocorreu: 7/7/2005. Neste caso, temos a repetição do mesmo número no dia (7), mês (7) e ano (2 + 5 = 7). Certo? Agora veja que por trás dessa repetição chega-se a 777, e ao número 111 (111 x 7).

Outro caso ilustrativo ocorreu em 20 de março de 2003, quando o Presidente norte-americano, George Bush, ordenou que seus soldados invadissem o Iraque, isso aconteceu precisamente 555 dias depois do 11 de setembro, o que nos reporta outra vez ao número 111 (111 x 5).

- Não sei o que dizer, são tantas informações....
 
- Então vamos fazer uma pausa pra tomar um chá de jasmim.

- Não espera, eu quero entender melhor aquilo que você falou do 11 estar ligado a eventos onde várias pessoas são afetadas.

- Isso pode esperar. Agora vamos ao nosso chá antes que esfrie, disse com um leve sorriso.





" Tocam as trombetas! Suas vibrações se espalham por toda a Terra. Conclamam a todos os trabalhadores da última hora para que se apresentem à seara do Senhor, onde poderão contribuir com todas as suas forças no trabalho edificante, e só assim, mesmo tendo iniciado na hora derradeira receberão Dele a mesma recompensa que aqueles que chegaram na hora primeira.



Shadow/Mariasun


Licença Creative CommonsA obra A ESTRANHA ENERGIA DO NÚMERO 11 - PARTE 2 de MARIASUN MONTAÑES foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...